Exposição discute limites da Arte Urbana em São Paulo

09/07/2006 10:00

SÃO PAULO (O REPÓRTER)  – A exposição ”Alameda Arte de Rua: (De)colar” exibe uma série de colagens de fotos e xerox, além de grafitti e desenhos que remetem ao voo. A construção gráfica do projeto apresenta três elementos chave: pássaros, crianças e aviões.

A partir do dia 8 de julho, o Centro Cultural da Juventude (CCJ) Ruth Cardoso exibe a exposição AlamedaArte de Rua: (De)colar. Resultado do trabalho dos artistas plásticos Carol Brandi e Kauê Garcia, a mostra faz parte da programação especial em homenagem aos 5 anos do CCJ e fica em cartaz até dia 23 de setembro, com entrada grátis.

O nome faz referência à técnica de colagem e aos ícones utilizados nas obras apresentadas, que remetem ao voo. A construção gráfica do projeto apresenta três elementos chave: pássaros, crianças e aviões. Por meio de colagens de fotos e xerox, além de grafitti e desenhos, os artistas misturam diferentes períodos artísticos da história, questionando as fronteiras da arte.

As obras migram entre o vintage e a arte punk, brincam com o retrô e o vanguardista e fazem um jogo de oposições entre o preto, o branco e as demais cores. Baseada no surrealismo e no dadaísmo, a exposição discute o contexto da arte urbana.

Exposição Alameda Arte de Rua: (De)colar
Abertura: 8 de julho, às 20h
Visitação: 9 de julho a 23 de setembro
Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20; domingos e feriados, das 10h às 18h
Local: Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso
Endereço: Av. Deputado Emílo Carlos, 3.641
Entrada franca

FONTE: http://oreporter.com/